Afonso Nunes diz que é o legítimo representante da Igreja Simão Toco

Afonso Nunes diz que é o legítimo representante da Igreja Simão Toco

O bispo destituído pelo Tribunal Supremo da Igreja Tocoísta, Dom Afonso Nunes, disse esta terça-feira, 04, em Luanda, à margem do encontro que manteve com o ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Furtunato, ser o líder e único representante da Igreja Simão Toco, contrariando o acórdão do Tribunal Supremo que dá legitimidade ao denominado grupo dos “12 Mais Velhos” como representantes legais daquela denominação religiosa.

“Eu sou o líder da igreja espiritual Jesus Cristo no Mundo. Por isso, nesta altura não quero aprofundar isso”, disse o religioso.

Afonso Nunes falava no final de um encontro promovido pelo Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente com representantes de 18 igrejas, para abordar a parceria com o executivo, o reforço da aproximação institucional, o papel das igrejas em tempo da pandemia de covid-19 e breve informação sobre o processo de reconhecimento de confissões religiosas.

“Estou aqui, quem me convidou é o Governo, que conhece o meu papel, que conhece quem sou”, disse e, por outro lado, o religioso garantiu que o conflito que se verifica nesta altura na sua congregação vai se aclarar”.O Tribunal Supremo reconheceu o grupo dos “12 Mais Velhos” como “herdeira legítima” de Simão Toco.

A ala do bispo Dom Afonso Nunes, descrito por milhares de fiéis como sendo o detentor do corpo habitado pelo espírito de Simão Gonçalves Toco, a das 18 Classes e 16 tribos e a dos Anciãos e Conselheiros da Direcção Central está proibida de fazer uso da denominação e dos símbolos da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo “Os Tocoístas”, por ordem do Tribunal Supremo.