• Post category:Expansão

Empresas ponderam suspender actividade para evitar multas

Empresas ponderam suspender actividade para evitar multas

Com a obrigatoriedade de liquidarem e pagarem definitivamente o Imposto Industrial no regime geral, até ao dia 31 de Maio, algumas empresas estão a pensar suspender a actividade para evitar o pagamento de multas e juros à Administração Geral Tributária (AGT), por não submeterem a declaração antes do prazo.

“Conforme as coisas estão, se calhar o melhor será suspender a actividade”, disse o gestor de uma das empresas que opera no sector industrial. Para este responsável, a tributação tem estado a “matar” muitas empresas, sobretudo nos últimos anos.

“A forma como a AGT tem tratado os empresários tem feito com que muitas empresas morram. E agora esta questão do pagamento do Imposto Industrial até ao final do mês vai agravar ainda mais a situação”, disse.

Ideia partilhada pelo empresário Carlos Padre, que defende uma alteração na forma como a AGT lida com as empresas, sobretudo nesta fase em que atravessam dificuldades devido à pandemia da Covid-19 e não só.

“A AGT tem de entender que muitas empresas estão a pedir a suspensão temporária da sua actividade, porque estão com enormes dificuldades. E deveria primar por uma atitude que promova mais a actividade económica e não que crie mais bloqueio”, considerou Carlos Padre.

O também economista defende que a AGT deveria alargar o prazo para a liquidação e pagamento do Imposto Industrial pelo menos até ao mês de junho e assim dar espaço para que as empresas consigam estar em conformidade.

“Tem de haver maior flexibilidade. Multar por multar não tem sentido no actual momento económico, tem de haver mais sensibilidade da AGT”, insistiu.