• Post category:Club-k

Dirigentes da UNITA e MPLA condenam ridicularização de nome de JES pela TPA

Dirigentes da UNITA e MPLA condenam ridicularização de nome de JES pela TPA

O médico e deputado a Assembleia Nacional pela UNITA, Maurilio Luiele, criticou nesta segunda-feira (24) a forma como o nome do antigo Chefe de Estado, José Eduardo dos Santos, está a ser ridicularizado pelos órgãos de comunicação controlados pelo seu sucessor no âmbito do programa de combate aos adversários políticos.

“A ridicularização de José Eduardo dos Santos pelo MPLA extravasou os limites permitidos. Permitir que se afirme LEVIANAMENTE que aquele que foi Presidente do MPLA por mais de três décadas é que manda na UNITA é uma ofensa moral sem tamanho à figura de JES”, escreveu o parlamentar das sua pagina do facebook.

Para Maurilio Luiele, “Se a manutenção do poder pelo MPLA vale este sacrifício todo então o MPLA não tem legitimidade para continuar a governar este país”.

O parlamentar, por outro lado, chama atenção do actual Presidente da República advertindo sobre a ética e os limites que se exigem ao se fazer política. “O olhar silencioso e cúmplice de João Manuel Gonçalves Lourenço só denota que ele caucionou esta estratégia perversa de se manter no poder a qualquer custo. Em política não pode valer tudo. Há mínimos éticos a observar!”.

Manuel da Rocha, professor e destacado militante do MPLA, também reprova a conduta do seu partido face a marginalização da figura do seu líder emérito e denuncia a uma alegada hipocrisia no seio dos camaradas.

“Alguém abandona a UNITA e vem com acusações levianas gravíssimas atacando o Presidente Emérito do partido dizendo que JES agora manda na UNITA e ninguém diz nada?”, questiona Manuel da Rocha considerando que terem havido acusações graves, por isso questiona o silencio da direção do seu partido.

“Acusações gravíssimas e o Presidente, Vice-presidente, Secretário-Geral, secretário para informação não se pronunciam face a tremenda e gritante acusação? Será que impera o medo? Será que gostaram das acusações?”, questiona.

A acusações usando o nome do antigo Presidente foram feitas por Kawikh Sampaio da Costa um desertor da UNITA que agora trabalha para a rede do general do MPLA, José Tavares Ferreira, no programa de desgaste a imagem de Adalberto Costa Júnior.

O militante Manuel Rocha interroga-se se foi desta fora que o militante da UNITA foi instruído para destratar José Eduardo dos Santos.

“Será que aquele palhaço da UNITA lhe foi orientado para minar a défice coesão que estamos a atravessar”, questiona o professor notando haver “uma hipocrisia dentro das estruturas superiores do partido e que é visível um medo em defender aquele que liderou os destinos do partido em momentos difíceis e conturbados da história de Angola.”.

De acordo com Rocha “no MPLA ninguém terá o curriculum de JES e ele faz parte dos grandes políticos da história da humanidade moderna e contemporânea. JES é um ícone da política angolana e em particular do MPLA e já mais vai aparecer alguém que o supere é a maior biblioteca viva e com grande estridente político em Angola. Co-fundador do viveiro do MPLA, a JMPLA.”

“Eu respeito o legado de todos os líderes, cerro fileiras em torno do actual líder sem desprimor do passado. Fico triste ver os nossos dirigentes do Bureau Político e Comitê Central todos calados até parece que estão com medo, sem se pronunciar quando atacam aquele que serrávamos fileiras em seu torno. Eu Manuel da Rocha “Rochinha” de Malanje nunca serei ingrato com qualquer dirigente meu de qualquer estrutura e sobretudo aquele que me liderou ao alto nível”, rematou.