• Post category:Expansão

Produtos da cesta básica chegam a custar 11 vezes mais nos supermercados

Produtos da cesta básica chegam a custar 11 vezes mais nos supermercados

Elevado grau de incerteza no mercado, deficiente capacidade de definição de preços e redução das importações são apontadas por economistas como as principais causas dos aumentos, que pesam cada vez mais nos orçamentos familiares. A espiral da subida de preços não pára desde 2016.

A batata rena nacional e o peixe carapau são os dois produtos da cesta básica que chegam a custar quase 11 vezes mais nos supermercados do que no Mercado do 30, no município de Viana, onde a maioria das famílias angolanas se vai abastecer, assim como muitas das vendedoras que depois vendem nas praças dispersas por várias zonas de Luanda.

Quando mais perto do centro da cidade mais caro. E é nos produtos agrícolas que a diferença de preços entre os mercados formal e informal é maior . Alho, batata-doce e tomate chegam a custar entre 4 a 6 vezes mais, dependendo do supermercado, assim como o sal, produto que serve para temperar a refeição e dar algum sabor ao prato, cada vez mais desprovido de diversidade, conforme constatou o Expansão, no sábado e na segunda-feira, ao comparar os preços em quatro supermercados e duas praças situadas na capital, o Mercado do 30 e Congolenses.

O quilo de batata rena nacional, que custava 300 kz, no sábado, no Mercado do 30, estava a ser comercializado, na segunda-feira, a 600 kz nos Congolenses e a 3.570 Kz na Maxi, este último equivale a quase 12 vezes mais. Uma diferença percentual de 1.090%, que não difere muito do preço praticado na Shoprite: 3.499 Kz.