• Post category:Angorussia

Prodígio fala da dificuldade de criar músicas de celebração: “Agora até lutamos pra comer no lixo”

Prodígio fala da dificuldade de criar músicas de celebração: “Agora até lutamos pra comer no lixo”

De acordo uma publicação do músico, para se cantar músicas de celebração é preciso viver momentos que inspirem a canção e se essa fosse a realidade actual não teria problema em criar  músicas que demonstrassem a alegria do país em que vive.

“Eu gostaria de fazer músicas como esta o dia inteiro. Quando muitos não ouviam os meus trabalhos, ouviam um single e diziam que eu era uma má influência pros vossos filhos! Eu venho de um país de gente humilde e feliz, eu gostaria de fazer música de celebração todos os dias mas cada vez que volto pra casa é mais difícil. Agora até lutamos pra comer no lixo”, lê-se na publicação.

Prodígio frisou ainda que se tudo estivesse bem, se preocuparia apenas em trabalhar e desfrutar dos momentos bons da vida e acrescentou que não tem orgulho do país que se está a deixar para as gerações vindouras..

Osvaldo Moniz também conhecido por Prodígio, é um rapper nascido em 1988, integrante do grupo de Hip-Hop Forca Suprema. Prodígio foi obrigado a emigrar para Portugal com tenra idade devido a vários problemas de saúde, ficando na companhia da irmã e de um irmão mais velho. Aos dez anos, a dieta musical de Prodígio era já composta por nomes como Gabriel o Pensador e Boss AC, sendo que daí até se começar a se dedicar aos seus próprios freestyles foi um pequeno salto. Começou a escrever rimas aos 12 anos de idade, entrando para o mundo do Hip-Hop em 2001.

Prodígio começou a trilhar o caminho para o sucesso com o lançamento da sua primeira mixtape “O Alquimista”, em 2011, esta que recebeu várias sequências. Dentre vários prémios conquistados ao longo da sua careeira, os mais recentes foram o de “Melhor Álbum do Ano”, com o álbum “Prodígios” e “Rapper MVP”, ambos arrebatados no Angola Hip Hop Awards‬.