• Post category:VOA

Militares envolvidos no escândalo Pedro Lussaty impedidos de sair de Angola

Militares envolvidos no escândalo Pedro Lussaty impedidos de sair de Angola

A Procuradoria-Geral da República (PGR) interditou a saída do país a 24 militares, todos constituídos arguidos, na sequência do escândalo “Pedro Lussaty”, o major oficial encontrado com milhões de dólares e euros, vários imóveis e carros de luxo.

Em nota enviada na quinta-feira, 10, ao Serviço de Migração e Fronteiras, a PGR informa que, entre outros, estão impedidos de sair de Angola Pedro Lussaty, Fernando Moisés Dumbo e Luís Simão Ernesto.

A decisão surge depois da detenção de Lussaty no mês passado e que esteve na origem de uma limpeza da Casa de Segurança do Presidente da República.

João Lourenço demitiu duas dezenas de pessoas, na sua esmagadora maioria militares, entre eles o ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança, Pedro Sebastião, cujo nome, no entanto, não consta da lista de pessoas proibidas de deixar o país.