• Post category:Lux

Yuri da Cunha: o intemporal

Yuri da Cunha: o intemporal

Álvaro Yuri Alberto da Cunha é um músico Angolano, nascido a 13 de Setembro no Sumbe, Cuanza Sul, começou muito cedo a sua carreira musical enquanto ainda era um menino, hoje o Yuri está com 40 anos e continua fazendo música e alegrando quem lhe ouve.

Com apenas 3 anos de idade, Yuri foi levado pela família para Luanda, por causa da guerra na altura. Viveu perto dos tios, do irmão, do pai e quase toda a família da mãe. Mudanças são sempre mudanças mas o rapaz adaptou-se com grande facilidade.

Yuri da Cunha iniciou a sua carreira  na sua infância, assistindo aos ensaios do conjunto “Os Kwanzas”, onde o seu pai, Henrique da Cunha “Riquito”, era um exímio guitarrista. Mais tarde em Luanda, no bairro Rocha Pinto, em companhia dos seus primos e irmãos foi aperfeiçoando técnicas de voz e interpretação com o professor Manuel Costa “Makanha”.

Quando começou a compor, Yuri tinha na cabeça vários sons. “Fui influenciado pelo meu pai, na altura, mas sobretudo Bonga, Teta Lando, David Zé e Urbano de Castro. Depois, nos anos 1990, passou a ouvir Eduardo Paim, Carlos Burity, Balão, o cantor afirma consumir muito as músicas de André Mingas, essas eram as suas influências na música Angolana.

Só cantava músicas angolanas porque, seu pai não deixava ouvir músicas internacionais. Na época só ouviam músicas do Michael Jackson e Madonna. Yuri diz-se ser fã de Michael Jackson desde pequeno. E foi do rei do Pop que adquiriu uma das suas características: a dança, e por muitos foi denominado como sendo  “Showman”, o músico canta e dança, passando a sua  energia para quem o ouve.. A sua forma alegre, o seu carisma torna do Yuri um músico muito amado pelos Angolanos.

“Amigo” foi a música que garantiu o seu primeiro passo para o mundo da fama, música de teor infantil com a qual venceu o prêmio de melhor canção infantil em 1994, pela Rádio Nacional de Angola (RNA).

Dez anos depois, como se tem dito na gíria, o povo é a voz de Deus, mais uma vez o povo demonstrou seu carinho pela música e pela sua canção “Makumba” vencendo assim o prêmio de música mais tocada na rádio local. A Música do artista tem identidade, e a sua identidade é Angola.

Em 1999, Yuri lança o seu primeiro álbum intitulado “É Tudo Amor” que foi gravado em Portugal, pela Valentim de Carvalho.

O músico desde então já tem o “Amor” como base da vida e de sua música, característica pessoal que carrega consigo até os dias de hoje, “O amor salva”, é sua palavra de todos os dias.

O segundo disco chega em 2005. O disco intitulado “Eu”, foi lançado em Janeiro, e permitiu-lhe confirmar o sucesso de temas que o colocaram na ribalta do music hall angolano Um álbum realmente bom de se ouvir, músicas que fazem qualquer um dançar nos dias de hoje, o ritmo, a Angolanidade, a jovialidade características presentes naquilo que são as raízes de Yuri da Cunha. “Está doer” é o tema que tornou-se uma das músicas mais populares do álbum. O Yuri da Cunha é daqueles cantores nacionais que dispensa apresentações, as suas músicas fizeram e fazem parte das rodas de dança em festas de qualquer Angolano que ama a música nacional. Suas músicas transmitem uma grande energia rítmica, música alegre, música jovem, que fazem dançar tanto a ele mesmo em suas atuações, quanto a quem o rodeia. O Yuri é um showman, a quem comenta!

O terceiro e mais recente longa-duração de Yuri da Cunha foi lançado em 2009 com título em kimbundu, “Kuma Kwa Kié”. “Significa ‘amanheceu’. O álbum tornou-se um dos álbuns mais vendidos em Angola em 2010 , batendo todos recordes de vendas. No final deste ano o seu talento e versatilidade levou-o a acompanhar Eros Ramazzotti, a estrela da música italiana, em tournée, fazendo a abertura de cerca de 60 concertos em mais de 15 países. Este foi realmente um momento épico e uma experiência ímpar tanto para Yuri da Cunha, como para as pessoas em todo o mundo. 

Em outubro de 2010 Yuri da Cunha foi nomeado o melhor cantor africano do ano no Prêmio Mobbo em Londres.

“Atchu tchutcha”, lançada em 2014 , no estilo kuduro, tornou-se a canção do ano na África do Sul e em Angola. Um dos gêneros musicais característicos da música Angolana. Este single  colocou o artista no mapa internacional e houve pessoas de todo o mundo a falar sobre esse Yuri de Angola. ​

Yuri da Cunha em 2015 foi eleito o artista “Mais Querido” pela segunda vez com a música “Gago”, canção extraída do seu álbum lançado no mesmo ano  “Intérprete” assim foi título. 

A sua forma alegre de cantar, o seu amor pela música, a entrega e acima de tudo o profissionalismo fazem dele este artista amado por todos, essa referência nacional até os dias de hoje. Lembrando que ele começou a sua carreira muito cedo, começou a nos alegrar muito cedo, com seu jeito único de fazer sua arte, com a força de Angola que sua música transmite, e ritmo afrricano presente, hoje a caminho dos 41 anos, Yuri da Cunha continua no auge da sua carreira, entre as grandes referências do semba, interpretando, homenageando artistas desde Artur Nunes, até recentemente Teta Lando, fazendo shows, levando boa música, a alegria, transbordando o amor que vive em si, passando testemunho a geração mais nova da música, inspirando pessoas,  isso faz do nosso artista “Intemporal”.