• Post category:Expansão

Multinacionais Carrefour e Shoprite na corrida ao Kero

Multinacionais Carrefour e Shoprite na corrida ao Kero

O Estado quer abrir mão da gestão da rede de hipermercados Kero de forma a rentabilizar estes activos que empregam 1.711 trabalhadores e que lhe foram entregue em Outubro de 2020. O valor depende das das propostas dos candidatos, mas as elevadas dívidas fazem antever propostas abaixo do esperado.

O grupo francês Carrefour, um dos grandes players na distribuição em todo o mundo, e o grupo sul-africano Shoprite, que já opera no mercado nacional desde 2003, demonstraram interesse em ficar com a gestão dos 12 supermercados Kero que foram entregues ao Estado há oito meses, apurou o Expansão.

Contrariamente ao que estava previsto, o Estado recuou e já não vai privatizar a rede de supermercados, optando agora por transferir a gestão, até porque as centenas de milhões de dólares de dívidas à banca seriam um “empecilho” à concretização desse objectivo.

Através do despacho presidencial, n.º 89/21 de 11 de Junho, foi autorizada a abertura do procedimento de concurso público internacional para a cessão do direito de gestão da rede de supermercados que passou para o Estado quando recebeu 90% do capital social do Grupo Zahara (que tem seis empresas, entre elas a Zahara Comércio, “dona” do Kero) no âmbito de um acordo inserido no combate à corrupção em que os então accionistas generais Dino e Kopelipa entregaram essas acções ao Serviço Nacional de Recuperação de Activos (SENRA) para compensar o Estado pela utilização de dinheiros públicos indevidamente.