• Post category:Novo Jornal

Cuidados intensivos dos hospitais públicos estão sem espaço para novos doentes há vários dias

Cuidados intensivos dos hospitais públicos estão sem espaço para novos doentes há vários dias

As salas dos cuidados intensivos dos hospitais Josina Machel, Américo Boavida e o pediátrico David Bernardino, em Luanda, estão há vários dias sem espaço para internamento de novos pacientes, soube o Novo Jornal junto de médicos e de familiares de doentes.

Há denúncias de que os utentes internados que deveriam ser encaminhados para estas unidades são atendidos nos bancos de urgência ou nas enfermarias, onde não existem condições de tratamento de casos agudos.

Há mesmo relatos sobre doentes que morrem antes de haver vaga nos cuidados intensivos.

As direcções dos hospitais negam a informação e desmentem a inexistência de vagas, assegurando que a situação está sob controlo, apesar de reconhecerem a sobrelotação dos bancos de urgências.