Cerca de 90 por cento das agências de viagens do país estão inactivas

Cerca de 90 por cento das agências de viagens do país estão inactivas

Cerca de 90 por cento das agências de viagens no país encontram-se inactivas, há mais de um ano, com consequências económicas graves, revelou sexta-feira, em Luanda, o ministro da Cultura, Turismo e Ambiente.

Jomo Fortunato, ao intervir no acto de lançamento do projecto promocional sobre o turismo, designado “Juntos e Todos pelo Turismo”, realçou, por isso, a necessidade urgente de se encontrarem mecanismos e soluções rápidas para resgatar e revitalizar o funcionamento das empresas turísticas no país.

O ministro referiu que, num esforço conjunto com o Ministério da Economia e Planeamento e outras instituições, o pelouro que dirige continua a envidar esforços para o enquadramento do turismo nas medidas de alívio, criadas para mitigar a situação difícil vivida pelos profissionais do sector.

Quanto ao lançamento do projecto “Juntos e Todos pelo Turismo”, Jomo Fortunato destacou que marca uma viragem de suma importância, em termos de promoção turística, quer a nível nacional quer internacional, facto que vai revelar uma distinta estratégia de marketing no domínio de investimento e relacionamento das potencialidades turísticas de Angola.

Realçou que o projecto promocional ajudará, em certa medida, a compreender a importância e as valências do sector estratégico, despertar a sociedade para o contributo para a sua valorização e exploração conveniente.

O ministro Jomo Fortunato explicou, ainda, que a estratégia promocional do turismo vai ser operacionalizada em duas vertentes. Uma delas será promovida pela modelo Maria Borges, eleita a primeira embaixadora do turismo em Angola, e o objectivo será captar potenciais turistas e investidores para o país, facto que poderá melhorar a imagem da marca no exterior.

“Pretendemos aumentar a responsabilidade conjunta, enquanto Estado, para criar e melhorar urgentemente as condições necessárias para acolher, condignamente, os visitantes e respeitar as tradições de hospitalidade fraternal herdada dos nossos ancestrais, assegurou o ministro.

No quadro da sua missão neste projecto, a modelo internacional Maria Borges vai realizar, entre 30 de Junho e 20 de Julho, uma digressão pelo país, para promover o potencial turístico das províncias do Namibe, Huíla, Malanje, Zaire e Luanda.

Melhorar posição turística

O director-geral do Instituto de Fomento do Turismo (INFOTUR), Afonso Vita, disse que o projecto lançando servirá para alcançar três objectivos, designadamente a criação de uma cultura de valorização turística na sociedade angolana, a entrada do turismo de facto na Agenda Nacional até 2022 e a introdução de Angola na lista dos principais destinos turísticos do continente africano até 2025.

Na cerimónia de lançamento, a modelo Maria Borges rubricou ainda um protocolo de investidura, bem como recebeu do ministro da Cultura, Turismo e Ambiente um certificado de honra.