• Post category:VOA

Taxistas do Uíge em greve contra redução de preços em “propaganda do MPLA”

Taxistas do Uíge em greve contra redução de preços em “propaganda do MPLA”

Os taxistas que circulam no troço entre Uíge e Negage entraram em greve na manhã esta terça-feira (6) pelo facto do empresário Nguami Maka, gestor de uma empresa de transportes públicos, ter decidido baixar os preços do bilhete de passagem nos seus autocarros para 200 kwanzas contra os 400 que os taxistas cobram habitualmente.

Os taxistas acusam Nguami Maka, que é membro do Departamento de Mobilização, Propaganda e Marketing do MPLA, de ter baixado os preços como parte de uma manonra eleitoral.

As autoridades disseram apoiar a medida.

Alfredo Antonio, taxista há 7 anos, diz que a atitude do empresário tem uma intenção política.

“Já vimos a carregar há muito tempo no preçário de 400 kwanzas, infelizmente aparece aqui o empresário Nguami Maka que é afecto ao partido do MPLA, baixar os preços para 200 kwanzas sem concordância com os outros”, afirma António para quem“a razão de baixar os preços é para tirar proveitos eleitorais, chegamos numa conclusão que ele está fazer propaganda”.

João Paulo, um dos líderes do grupo dos taxistas, disse que se chegar a um acordo os taxistas poderão recorrer a uma manifestação.

Já os passageiros que tiveram dificuldades em se locomover do Uíge para Negage lamentam os constrangimentos provocados pela greve dos taxistas esta manhã.

Contactada, a director municipal dos Transportes, Tráfico e Mobilidade do Uíge, Acácio dos Santos, disse que a sua direcção está a favor do empresário para reduzir os preços.

Ele adiantou ainda que está marcado um encontro entre os taxistas e a entidade na quinta-feira, 8.

Apesar de repetidos esforços não foi possível contactar o empresário Nguami Maka.