Detido acusado de violar suposta filha de dez anos

Detido acusado de violar suposta filha de dez anos

Um cidadão, de 43 anos, cujo nome não foi identificado, está detido pela Polícia Nacional, na província do Cuando Cubango, por acusação de ter raptado, mantido em cativeiro e estuprado, desde 2019, uma menor de dez anos, que o mesmo alega ser sua própria filha.

O homem foi detido na semana finda, na localidade do Luassingua, município do Cuito Cuanavale, depois de uma denúncia de vizinhos, que constataram que a criança tinha sido retirada dos cuidados da mãe à força e era, consequentemente, abusada sexualmente.

O porta-voz da Polícia Nacional, no Cuando Cubango, superintendente-chefe António Maria, revelou que o homem acusado residia com a menor, há dois anos, desde que a raptou para Luassingua, uma localidade que dista 360 quilómetros de Mavinga.

António Maria salientou que exames médicos feitos numa das unidades sanitárias de Menongue confirmam que a menina era regularmente abusada sexualmente.

“Ele afirma que a menor é sua filha e a retirou dos cuidados da mãe, por causa de um divórcio litigioso”, avançou o porta-voz da Polícia Nacional ao confirmar que o suspeito já foi presente ao Ministério Público.

Explicou ainda este é o primeiro caso que a Polícia Nacional do Cuando Cubango regista neste ano. Nos próximos dias, uma delegação composta por efectivos da corporação e de outros órgãos afins vai deslocar-se ao município de Mavinga, para entregar a menor à guarda dos seus familiares.

António Maria adiantou que enquanto a entrega não acontecer, a criança vai continuar sob cuidados do Instituto Nacional da Criança (INAC), onde, além de um abrigo e alimentação, está a receber acompanhamento médico e psicológico.